Bento da França Pinto de Oliveira (1833 — 1889) foi um militar e governador colonial português.
Coronel de Cavalaria. Pertenceu ao Ministério do Exército onde desenvolveu trabalho político relacionado com os territórios ultramarinos. Efectuou missões em Moçambique, Cabo Verde, Angola e no Estado Português da Índia. Foi Governador de Timor (1882-1883).
Devido às dificuldades económicas para manter a numerosa família de filhos e enteados (ao todo onze), aceitou a nomeação para governador de Timor, local conhecido pela adversidade de condições de saúde e segurança, além dos perigos de naufrágio que tal viagem acarretava. Partiu pois com quase toda a família (mulher, sete filhos, dois enteados, governanta e um ajudante de campo).
Acabou por pedir a demissão de governador de Timor um ano depois, amargurado pela perda brutal de dois filhos vitimados pela malária, cansado pela hostilidade da administação portuguesa de Macau de que dependia e minado pelas muitas intrigas locais.
Entre o que deixou escrito contam-se dois livros sobre Macau:
Macau e os seus habitantes : relações com Timor, 1897 e Subsídios para história de Macau, 1888
Anúncios