>

Desta rua, que antes parece ter sido à beira-mar, parte o célebre “Pátio da Mina”, nome derivado, segundo o Rvmo. Cónego Morais Sarmento (cfr.”Nota da Redacção” a um trabalho de J.M.Braga sobre os supostos Tesouros de S.Paulo, em “Arquivos de Macau,2a.série,N.º 6,p.355), dum túnel subterrâneo que ia desde o cais privativo do navio,”Chô” ou “soma” 艚 (“Archivos de Macau”,la.série,Ag.de 1930,p.57)dos PP.esda Companhia até ao Colégio da Madre de Deus.
Assegura-nos o Sr.Pe. Sarmento em fins de 1941, na nota citada, que “ainda há pouco” vira ele “uma boa parte” desse túnel.
A finalidade do túnel era, segundo o mesmo autor, para as coisas trazidas ou levadas na “soma” poderem escapar aos ataques dos piratas e às extorsões da alfândega chinesa e do mandarinato. Sua.Reva., todavia, não nos apresenta quaisquer documentos antigos, comprovativos do que escreve.
Quanto aos tesouros dos Jesuítas,o documento, referido a p.57 do N.º de Agosto de 1930 dos Archivos, diz claramente que os jesuítas só tinham licenca da Fazenda de Macau para transportar, no seu “Chô”ou”soma de viajem”, provisões aos seus missionários do Tonquim, mas não para comerciar com mercadorias doutras partes (permissão de 6-12-1639).
Uma passagem da “Colecção de vários factos…” (T.S.Y.K.,vol.2, ps.747 e ss.) conta-nos que o Colégio da Madre de Deus possuía ainda um “balão” ou barco a remos, para as idas às Ilhas Verde e Lapa.
Na igreja de Sto.António, conservava-se,num grande nicho sobre o altar-mor,encimado por um coroa real de marmorite,uma imagem antiquíssima em madeira de Na. Sra. dos Desamparados. Esta imagem já muito apodrecida pelo tempo e pela humidade foi apeada do nicho em 1951 e guardada na sacristia da mesma igreja paroquial. A festa da Sra. dos Desamparados celebra-se em Sto. António, no dia 21 de novembro, precedida de novena.
Há vários anos, veio-me a dúvida, justificada pela comparação do que aconteceu com imagens e devoções doutras igrejas já desaparecidas de Macau, se essa estátua de Na.Sra. dos Desamparados não será a do altar-mor da antiga igreja de Na. Sra.do Amparo (dos Desamparados). A imagem e o culto teriam sido trasladados para Sto.António, após a destruição da igreja.
Texto da autoria de Benjamim Videira,S.J.
Anúncios