>

“Vou vivendo como sempre, sem novidade. Agora com frio, porque chegou o inverno a Macau; inverno mais rigoroso que o de Lisboa, muito mais humido, muito mais triste, e que se sente muito mais, por se succeder a um verão de escaldar. No entanto, ha dias, poucos, lindos.”
Excerto de uma carta endereçada a sua irmã Emília Regina Perpétua de Moraes (?-1905), enviada de Macau e datada de 23 de Novembro de 1888;
In “Cartas Íntimas” editado em 1944; referência ainda para as “Cartas do Japão”, publicadas por Armando Martins Janeira (1914-1988) na década de 1970.
Anúncios