>

Concurso para preenchimento de um lugar de dactilógrafo – Letra U – do quadro de pesoal contratado dos Serviços de Finanças. O Requerimento era dirigido, “com a assinatura devidamente reconhecida por notário”, ao Governador nos termos do Estatuto do Funcionalismo Ultramarino.
Para se candidatar a esta vaga tinha de se ter “cidadania portuguesa de origem e não ter idade inferior a 18 anos e ter como mínimo de habilitações a 4ª classe do Ensino Primário Oficial.
O candidato classificado era depois convocado para prestar provas escritas. “Ditado de um texto com cerca de 250 palavras, cópia de um texto com cerca de 250 palavras no tempo máximo de 15 minutos, redacção de uma nota ou ofício de serviço, com tema simples, no tempo máximo de 20 minutos.”
O concurso era válido por 2 anos. Era chefe dos Serviços, Francisco Freire Garcia, director de Finanças de 2ª classe.
Anúncios