>

O “Recenseamento Geral da População da Província de Macau” teve lugar no dia 13 de Fevereiro daquele ano, o primeiro dia do ano novo lunar, altura em que por tradição toda a família se reúne. Constitui uma rica fonte de informação, a maior parte cuidadosamente apresentada por paróquias. Para além dos dados relativos aos fogos, apresenta, de forma pormenorizada, as profissões e taxas de alfabetização por nacionalidades, e um resumo, aqui reproduzido, dos estabelecimentos comerciais. Algumas dessas ocupações, tais como a típica produção de peixe salgado e as várias formas de jogo, ainda persistem em Macau, enquanto outras foram esmorecendo com o tempo. É o caso dos comerciantes de ópio, que empregavam 11% da população activa masculina, e de actividades menos significativas como, por exemplo, a venda de panchões e betele, e a recolha de urina e “matérias fecaes”.

Texto e imagem do Arquivo Histórico de Macau; clicar na imagem para ver em tamanho maior.

Anúncios