>

“Quando estive a preparar e seleccionar os conteúdos para as exposições do Museu de Macau, cerca de 1995, pedi a um professor da escola “Pui Ching” e a um jovem jornalista chinês de Pequim, que trabalhava na altura em Macau, para me fazerem algumas pesquisas e apresentar os respectivos trabalhos, relativos aos seguintes assuntos: “Barbeiros de Rua”, “Farmácias Chinesas”, “Profissões Típicas” e “Lojas de Chá”.”
Carlos Bonina Moreno acabou por não os utilizar no Museu, mas teve a amabilidade de os oferecer ao Blog Macau Antigo respondendo a um desafio que lhe coloquei. Muito obrigado, Carlos.
O texto relativo ao tema Barbeiros de Rua intitula-se “Associação de Cabeleireiros de Macau” (ACM) e refere que foi fundada em 1946. Nos primeiros anos tinha mais de 100 sócios e combra uma quota mensal de 50 avos. Era a associação que fixava os preços praticados pelos barbeiros aos clientes A sede ficava na Av. Almeida Ribeiro, Farmácia de Yu Kon, 3º andar. Na década de 1950 a crise do pós guerra fez com que os barbeiros de Macau reduzissem os preços que só começaram a subir em 1958. Esta tabela terminou em 1987.
Nos anos de maior dificuldade no negócio a ACM ajudava os sócios e respectivas famílias fornecendo-lhes roupa e alimentos. Na década de 1960 há registo de mais de 600 sócios. Nos anos 90 o número de sócios era muito semelhante, sendo que 50 eram barbeiros de rua. A quota mensal era de 5 patacas. A sede ficava na Rua 5 de Outubro.
Desenhos de Chinnery
Anúncios