>

O último governador (1991-99) de Macau, Vasco Rocha Vieira, vai revelar algumas das suas histórias no livro “Todos os Portos a que Cheguei – Rocha Vieira”, editado pela Gradiva, escrito por Pedro Vieira e que será lançado em Lisboa já no dia 20. O prefácio é de António Ramalho Eanes.NA: o título do livro é tirado de um poema de Fernando Pessoa.
Sinopse: “A memória dos portugueses guarda a imagem de Vasco Rocha Vieira com a bandeira nacional colada ao peito em 19 de Dezembro de 1999, a poucas horas da transição de Macau para a China”, lê-se. “No entanto, a história teria sido diferente se, em 1996, o recém-eleito Presidente da República, Jorge Sampaio, tivesse nomeado um novo governador para o território, como inicialmente parecia ser a sua intenção”.
As referências a Sampaio (que curiosamente tb está a escrever as suas memórias sobre Macau…) deixam adivinhar revelações ou serão apenas um ‘isco’ de marketing para um período de venda de livros com muita concorrência? Uma coisa é certa haverá muita curiosidade em saber o que Rocha Vieira tem para dizer sobre que temas polémicos como a Fundação Jorge Alvares, a relação com a imprensa (lá e cá), as transferências quadros da função pública… a última bandeira da administração portuguesa de Macau.
“Habitualmente discreto e reservado, decidiu, finalmente, quebrar o silêncio”, pode ainda ler-se na sinopse.
A editora é gerida pelo seu antigo assessor cultural em Macau, Guilherme Valente. A escrita esteve a cargo do jornalista Pedro Vieira.
Anúncios