>

A propósito do post anterior, A. Cação enviou-me esta mensagem: “mais uma vez lhe envio um abraço de parabéns pela descoberta e publicação do magnífico trabalho do tenente coronel Albino Ribas da Silva, militar do Quadro de Macau e Timor,que tem descendência em Macau, alguns dos quais estiveram ligados à Catografia e Cadastro, às Obras Públicas e a outros serviços da Administração.” E assim é. Eis um pouco mais de informações sobre este militar.
A imagem, do IICT, é um retrato de Ribas da Silva, que no início do século XX foi nomeado comandante militar da Taipa e Coloane. Foi quando se agravou o problema dos piratas na zona fazendo ínúmeros presos entre a população civil chinesa. Por esta altura as ilhas da Taipa e Coloane eram guardadas por um destacamento de pouco mais de 20 homens que, na opinião do padre Manuel Teixeira, “mal chegavam para guardar a fortaleza e o quartel de Ká-Hó, quanto mais parea patrulhar as aldeias e as montanhas.”
Albino Ribas da Silva nasceu em Portugal (Lamego) em 1868. Em 1892, com 24 anos, já está em Macau onde casa com Domícilia Maria Marques e com quem tem cinco filhos. Em 1931 casa em segundas núpcias com Margarida Cleófa Casanova (dois filhos, nascidos antes do casamento), 34 anos mais nova do que ele. Albino Ribas da Silva morre com 65 anos em 1934.
Anúncios