>

Originário de uma família conhecida em Macau desde o século XVII, José Vicente Jorge foi tradutor-intérprete de língua chinesa e secretário da delegação de Portugal em Pequim. Professor de língua e literatura chinesa, amigo de Camilo Pessanha, foi considerado por este último seu Mestre no que respeita à cultura do Extremo Oriente. Tido como o melhor coleccionador de Arte chinesa, a sua casa em Macau era visitada como o único museu da cidade da sua época. Esta figura, estes temas e a Macau que o sinólogo conheceu são o objecto de estudo da palestra proferida pelo seu neto Pedro Barreiros, organizada pela Associação Wenceslau de Moraes, pelo CETAPS e pelo CHAM (FCSH-UNL Uaç).
                            
Conferência 23 Maio 2011 – 18h. UNL – FCSH – Edifício I&D (Sala multiusos 2, piso 4)- Lisboa
http://macauantigo.blogspot.com/2010/07/coleccionismo-em-macau.html
Anúncios