>

Os membros da comunidade macaense ligados a famílias mais antigas hão-de lembrar-se das adivinhas populares que entravam, naturalmente, nas conversas “maquistas” dos nossos avós. Ainda muito miúdo, deleitava-me a ouvir a avó Paquita “papiar” com as amigas no casarão do Tap-Siac ou em casa da “tia” Bernardete, na Rua do Campo. Nesses círculos entravam poucos homens, entre os quais o Olímpio, filho da Bernardete, todos animados conversadores. As horas de ócio eram abundantes, estimulando aquelas amenas cavaqueiras, de que faziam parte adivinhas cheias de “chiste”, produzidas num contexto predominantemente lúdico. Danilo Barreiros, no seu estudo sobre o dialecto português de Macau, deu-se ao trabalho de reunir algumas dezenas dessas adivinhas, publicando-as, em 1943 e 1944, na revista Renascimento (n.º 6 do volume III e n.º 1 do volume IV), de que foi empenhado redactor desde o seu lançamento. Graciete Batalha e Ana Maria Amaro também contribuíram para a sua divulgação. Numa altura em que se fazem louváveis esforços para a valorização da “lingu maquista”, pareceu-me oportuno trazer para este espaço uma selecção dessas adivinhas, cuja grafia então usada também se respeita:

1 Filo dale mãi
Mãi berá.
Sã cuza? Sã: sino

2 Mãi dale filo
Filo dale mãi.
Sã cuza? Sã: pilão

3 Eu cô vôs,
Vôs cô eu,
Bulí, bulí
Chuchú na mêo.
Sã cuza? Sã: tranca

4 B – A – ba, primero letra
L – I – li, divinhaçan;
Quim querê sabê minha nome
Botá ôlo na chan.
Sã cuza? Sã: balichan (balichão)

5 Ung-a lorcha
Tem cinco atai tá rémá
Sã cuza? Sã: pê cô sapatu
(pé com sapato)

6 Eu nacê
Minha mãi morê.
Se non quêro crê
Preguntá cô minha tia.
Sã cuza? Sã: figuéra (bananeira)

7 Cêo riva,
Cêo basso,
agu na mêo.
Sã cuza? Sã: coco

8 Compadre vai,
Compadre vem.
Sã cuza? Sã: onda
9 Ung-a ancusa
Cabeludo,
Abri perna
Metê tudo.
Sã cuza? Sã: meia

10 Ung-a vêlo muito vêlo
Tem tanto barba;
Tudo dia cêdo cêdo sai fóra
Passiá tudo casa casa,
E vai escondê na canto canto
Sã cuza? Sã: vassôra (vassoura)

11 Nicotico
Tem pê
Tem bico.
Filo de Nicotico
Non tem pê,
Non tem bico.
Sã cuza? Sã: galinha e ôvo
(galinha e ovo)

12 Ung-a nhame
Tem sete buraco.
Sã cuza? Sã: cara

13 Eu nacê pra ficá princeza,
Cô corôa de imperatriz;
Ladrão rubá tambén pra mi,
Já rubá tambén minha rubin.
Sã cuza? Sã: romã

14 Metê seco,
Tirá mulado,
Branco, grosso
E pendurado.
Sã cuza? Sã: macaran (macarrão)

15 Quim fazê nada lográ
Quim lográ non pôde olá,
Quim olá lôgo churá.
Sã cuza? Sã: sepultura

16 Ung-a ezercito
de 56 soldado
e 6 capitão,
cô ung-a bandéra de cristão.
Sã cuza? Sã: rosário

Mais adivinhas poderão ser divulgadas neste espaço. Peço a quem as tenha, herdadas dos avós, que mas faculte, dado o interesse na compilação de mais textos como estes do nosso patuá.
Artigo da autoria de Jorge A. H. Rangel, presidente do Instituto Internacional de Macau, publicado no JTM de 07-6-2011
Anúncios