>

Os órgãos sociais do Instituto Internacional de Macau deliberaram atribuir, para o ano de 2011, o Prémio Identidade, ex-aequo, a “Macanese Families” e ao Projecto Memória Macaense”, ambas páginas electrónicas, criadas e mantidas respectivamente pelo Emérito Prof. Henrique d’Assumpção e Rogério da Luz.

Muitos dos participantes do último Encontro das Comunidades Macaenses tiveram oportunidade de apreciar a apresentação da página digital “Macanese Families”, feita pelo Prof. Henrique António d’Assumpção, mais conhecido por “Quito”. Encontra-se nela incluída a genealogia das famílias macaenses e bem assim informações variadas, de natureza cultural e histórica. O sistema está concebido de modo a permitir a actualização do registo das famílias macaenses, desde que a informação chegue ao administrador do projecto. Pelo alcance da iniciativa que visa perpetuar o registo e a memória de pessoas e dos legados históricos e culturais de Macau, o IIM considerou ser oportuno prestar homenagem a este projecto, em boa hora criado pelo Emérito Prof. Henrique d’Assumpção.
O outro premiado, Projecto Memória Macaenses (PMM), foi criado em 2003, e mantido desde então por Rogério dos Passos Dias da Luz, que jovem emigrara para o Brasil. Foi dos primeiros projectos, dessa natureza, a ser colocado no espaço cibernético, especialmente dedicado a Macau. Como o título sugere, trata-se de “…uma iniciativa pessoal e independente, tendo como objetivo, como o próprio nome diz, a memória macaense. Falar e mostrar imagens daquele Macau, com o qual o seu autor se identifica, pelas suas origens, formação, a vivência familiar, os tempos de escola e das amizades, e pela saudade que bate no peito e faz chorar por aqueles belos tempos que muita história, cada macaense, tem a contar. Neste ano, o IIM decidiu dar igual reconhecimento ao Projecto Memoria Macaense pela obra desenvolvida, ao longo de anos, a qual, de forma desinteressada e dedicada, serviu de instrumento para manter ligados os macaenses, disseminados pelos quatro cantos do mundo.
Em anos anteriores e desde 2003, o IIM tinha atribuído este Prémio a várias instituições designadamente a Diocese de Macau, Santa Casa da Misericórdia, Universidade de Macau, etc., pela sua contribuição para a preservação da identidade macaense.
Anúncios