mapas


>

Planta da colónia portugues ade Macau e dos seus portos internos e externos com indicação dos postos aduaneiros chineses modernamente estabelecidos desenhada por M. Azevedo Coutinho, capitão do exército, 1870, modificada segundo as condições actuaes da colónia, 1901.
Algumas curiosidades:
– depois da Porta do Cerco, na zona a cor de rosa (onde estão assinalados diversos postos fiscais chineses), está a seguinte legenda: “limite da nossa ocupação proposta pelo actual governador” (ofício nº135 de Setembro de 1905);
– torneado a amarelo representa-se o território chinês;
– fortalezas/fortes portugueses assinalados a vermelho;
– ilha de Ko-Ho ou de Co-Lo-An;
– ilha de Tai-Vong-Cam ou da Montanha;
– ilha da Lapa ou dos Padres e junto as ilhotas do Bugio Grande e Bugio Pequeno;
– as duas ilhas da Taipa (Grande e Pequena) já assumem um só nome;
– assinala-se a ligação por terra (istmo) à ilha Verde;
Anúncios

>

Feito à mão, em 1928, este Atlas Ilustrado das Possessões Portuguezas ao Sul da China foi concebido pelo Tenente Albino Ribas da Silva que o ofereceu ao seu amigo, o Major Salvador Pinto da França. Ribas era cartógrafo. Trabalhava para o Ministério da Marinha e Ultramar – Comissão de Cartografia – Macau. Não sei se em comissão prolongada ou numa missão mais específica.
Handpainted Macao atlas. Made by Albino Ribas da Silva in 1928 to offer to is friend Major Salvador Pinto da França. Lieutenant Ribas was a military cartographer and worked for the “Ministério da Marinha e Ultramar. Comissão de Cartografia. Macau”  

Imagens: a partir de um leilão na internet